Entra ou Sai

Março 1, 2012

LIVROS GRÁTIS

Filed under: COISAS MINHAS,Uncategorized — carva55 @ 11:21 am
Tags: , , , ,

Olá . Convido-vos a baixar , guardar e ler com calma . Obrigado

http://www.bubok.pt/livros/1471/Entre–Margens

http://www.bubok.pt/livros/1473/Entre-Olhos-e-Folhos

Julho 26, 2010

Fotos dos Livros

Filed under: Uncategorized — carva55 @ 5:12 pm

Links para os meus livros .

http://www.worldartfriends.com
http://www.bubok.pt
Nos sites e no GOOGLE Procurar por Carmindo Pinto de Carvalho , ou por __ Carva55
https://carva55.wordpress.com/category/fotos-dos-livros/

Julho 23, 2010

Novos Livros

Filed under: Uncategorized — carva55 @ 7:37 pm

Marcar, copiar e colar Link .

FOTOS DOS LIVROS __ https://carva55.wordpress.com/category/fotos-dos-livros/
Mais informações, preço, número de páginas possível leitura de excertos , sinópses , etc.

http://www.worldartfriends.com/store/706-carmindo-de-carvalho-entre-ondas-de-ar-e-amar.html

http://www.bubok.pt

Novos Livros

Filed under: Uncategorized — carva55 @ 7:32 pm

https://carva55.wordpress.com/category/fotos-dos-livros/

Maio 9, 2010

Novo livro

Filed under: COISAS MINHAS,Uncategorized — carva55 @ 12:53 pm
Tags: ,


Informação para quem interessar.
Coordenadas para encontrar o meu novo livro.

http://www.worldartfriends.com/store/2-livros?p=4

Link, Livaria, Livros, Página 4 , Letra ( C )

Maio 15, 2009

Alegre Casinha

Alegre Casinha

Alegre Casinha

Alegre , bonita
Fofinha, quentinha.
Linda , Tão linda
Esta minha
Alegre casinha.

Deixem-me estar
Sossegado nesta minha casinha
A dormir esta rica sestinha
E deixem o resto rolar
Sem nada a chatear.

Depois, logo se verá.
Até lá
Não me doa
A cabeça
O que for será.

Será certamente.
O bom é saboroso e depressa acaba.
O mau é doloroso e longamente perdura
Como um pau pesado e duro bate sempre
Na cabeça da gente.

Maio – 09

Maio 13, 2009

O Mar e Eu

Filed under: POESIA,Uncategorized — carva55 @ 5:46 pm
Tags: , , , , , , , ,
Da Net

Da Net

Nove e tal da manhã.

A praia
Está quase deserta.


Aqui
E ali
Umas pessoas
Distantes e sós.

Deito-me de bruços.

E agora
Só agora
Solto o grito surdo
Deste sufoco
Que me tortura.

Pelo tanto?
Pelo quase tudo?
Pelo Muito?
Pelo quase nada?

Nem sei!

São contradições
Em forma de recordações.

A brincar, o Mar enrola na areia.

Olho-o e ele olha-me.

Neste momento
Em que me sinto só
Só ele me olha
Só ele me fala.

Este Mar que tanto me atrai!

Até quando resistirei?

Praia da Fonte da Telha, Maio de 2004

Maio 2, 2008

Pois é

Filed under: POESIA,Uncategorized — carva55 @ 6:23 pm
Tags: , ,



É tão verdade
Que não há carecas burros
Como verdade é
Que há muitos burros carecas !

E eu que careca sou e algo de burro também
Estou à vontade
Para falar desta realidade
A muitos filhos da mãe !

Site no WordPress.com.