Entra ou Sai

Abril 20, 2012

Tabus 

Tabus

 

Tabus. Ah! Os tabus. Monstros que atrofiam, que enclausuram.

Foi o namoro em casa do irmão onde o sogro é que ficava a controlar-me, a controlar-nos.

A mim, que era um estranho que lhe entrava em casa, mas a ti que vivias lá e tinhas vinte e sete anos?!

Tanto controle! Controle, mas na pessoa errada.

Tanto foi assim que a filha é que emprenhou!

Foi nos vãos de escadas, nas curvas de escadas entre andares, nos jardins, nos bancos dos autocarros , na barraca da praia com areia a arranhar , em lençóis alugados.

Foi onde tinha de ser, o momento exigia e onde podia ser …

Foi em casa, às sestas de pança cheia em plena digestão onde ainda o alçar das pernas não incomodavam, não havia dores chatas a chatearem nos tornozelos, nos artelhos…nem panças a estorvarem.

 Foi em casa de tarde à noite, a qualquer hora, bastava que apetecesse.

 Mas sempre esperando que enquanto e durante o acto, quem tinha a chave suplente não viesse incomodar.

 Como chegou a acontecer vir e interromper no momento exacto e mais impróprio.

Foi, o que foi, como foi. E é isto que temos para recordar.

Se um dia te acabarem os comeres , se um dia te caírem os dentes , lembra-te que já tiveste dias melhores que foram teus , que foram meus, meus e teus.

 

Abril de 2012

 ImagemImagem

Anúncios

Julho 19, 2008

Filed under: Por onde passeio o meu olhar ( Links de BLOGS amigos ) — carva55 @ 2:46 pm

http://araujo.wordpress.com/
http://www.fatyly-umanovacubata.blogspot.com/

Site no WordPress.com.