Entra ou Sai

Fevereiro 27, 2011

O sonho do poeta

Filed under: POESIA — carva55 @ 1:47 pm
Tags: , , , ,

Do Site , Jorge Jacinto da Silva Júnior

O poeta é sensível a tudo
E em todos quer ver harmonia e paz.
Cultiva o amor numa palavra num gesto
No bem que a todos faz.

Se todos fossem poetas o mundo giraria
Mais afinado
Assim gira numa rebaldaria
Aos solavancos desengonçado.

O poeta sonha acordado e a dormir
Sonha ver todo o Ser do mundo feliz a rir
De olhos secos e garganta regada
E pança bem recheada.

Fevereiro de 2011

Prenda de aniversário

Filed under: POESIA — carva55 @ 1:42 pm
Tags: , , , ,

Toma lá este ramo
De flores como prenda de aniversário.
São de plástico bem sei… coloridas mas sem cheiro.

Pudesse eu ir levá-las…
Quisesses tu vir buscá-las…

E eu te daria todas as flores dum jardim inteiro!

Se não tivesse dinheiro para as comprar
Sem hesitar
Como um louco de amor as iria roubar
Para cheio de felicidade enquanto cheirosas
Frescas e bem viçosas
A ti sem demora as ir dar .

Fevereiro de 2011

Dança mágica da procriação

Da Net

Que é aquilo
Que ao longe se agiganta?
Um simples remoínho de vento ?
Ou o nascer de um perigoso tornado?

Agora, já mais perto
Revela-se : Nada mais é que uma bela amazona bem montada.
Vê-se-lhe nitidamente
O loiro cintilante
Do cabelo desgrenhado
Pelo vento
Na cavalgada.

Radiante
Pela euforia
Da chegada
Mais ofegante
Que o robusto corcel de batalha
Que monta.

Chega, apeia-se
Arrima-se-me
Aconchega-se-me .

As minhas mãos prescrutam
Curiosas investigam
Afagam apalpam.

Quentes seios
Macios aveludados
Hirtos mamilos.

E a dança começa.

Os olhos, cúmplices
Fingem nada ver.
Os narizes
Expectantes
Cooperantes
Observam e consentem.

Os lábios tocam-se
Abrem-se
As línguas
Serpenteiam
Como lânguidas
Serpentes
Em tempo de acasalamento.

Roçam-se ao de leve.
Depois como o amor
Que livre flutua no ar
E que anda de mão em mão
Sofregamente
Contorcem-se na quente
E envolvente
Dança
Mágica da procriação.

Create a free website or blog at WordPress.com.