Entra ou Sai

Maio 8, 2008

Mãe Galinha

Filed under: POESIA — carva55 @ 4:19 pm
Tags: , , , , , , , , ,

Mãe , teu ventre me gerou
E o berço me embalou .
Teu doce falar
Ao acarinhar
Teu saber grandioso
Para a vida me soube preparar
Fazendo de mim trabalhador
Lutador
E não ocioso
preguiçoso .

No ventre me transportaste
Imagino quanto peso carregaste !
Quantos sacrifícios passaste !
Tantos filhos criaste !

Mãe , sei que meu silêncio te faz sofrer.
Olha , não é palavra vã
Mesmo , mesmo amanhã
Te vou escrever .

E para alegrar teu coração
Sem mais demora
Que já é hora
A carta mando de avião .

In, __ Entre O Ter e o Querer__, Julho 2000

1 Comentário »

  1. Lindissimo e mãe que é mãe será sempre “galinha”:)))

    Um beijo sincero para ti poeta e extensível a toda a família

    Comentar por Fatyly — Maio 15, 2008 @ 8:39 am | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

site na WordPress.com.

%d bloggers like this: