Entra ou Sai

Março 26, 2007

Tão perto e tão longe

Filed under: POESIA — carva55 @ 6:27 pm
Tags: , , , , , , ,

tao-perto-e-tao-longe.jpg

Tão perto e tão longe…
Inaceitável paradoxo
Que não vejo
Mas que sinto
Omnipotente!
Omnipresente!

No casulo
Desolador
Deste infortúnio
Pelo destino
Imposto

Exangue
Gota
A gota
Esvaio-me.

Sento-me
E espero
Pelo malho
Do tudo
Ou do nada…

Do tudo ou do nada…, que há-de vir.

Seja o que seja
Que venha
Nem que seja
Somente um olá.

Seja o que seja
Que venha
Mas que venha
E acabe
Com o efeito
Deste silêncio
Castrador.

Seja o que seja, contentar-me-á?
Sei lá?! O tempo o dirá.

O tempo! Sempre o tempo!
Por vezes justiceiro
Exterminador.
Por vezes
De todas as mágoas bálsamo curador.

Exangue, sento-me e espero.

Março de 2007

1 Comentário »

  1. De facto tão perto…e tão longe! Lindissimo!
    Beijos de longe :):):))

    Comentar por Fatyly — Abril 4, 2007 @ 3:00 pm | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

site na WordPress.com.